É bem verdade que o Brasil tem uma identidade própria mesmo sendo um país de dimensões continentais.

A massa feminina é responsável por expressivo consumo baseado em marcas de serviços e principalmente de produtos.

De forma sábia e inteligente, ainda que em alguns casos de forma inconsciente, é a mulher quem usa a marca como parâmetro para atestar ou desqualificar um produto ou serviço.

Ela, é responsável por fazer com que uma marca seja indicada a cerca de 250 pessoas se o produto for de qualidade e em 5 vezes mais, caso o produto seja desqualificado por uma delas.

Tudo que gira em torno do universo feminino é visto por empresários como promissor, motivado pelo desejo de renovação contínua presente na mulher.

O que para muitos homens é um problema, a renovação faz parte do cotidiano da mulher não querer repetir um sapato, vestido ou até mesmo uma jóia.

Locomotiva do mercado, a mulher brasileira veste-se de identidade somadas a marcas conhecidas como: Vans, Forever 21, Victoria's Secret, MAC, Marisa, Chanel, Louis Vuitton, O Boticário, entre tantas outras. 

Quer fazer bonito para uma mulher?! A dica foi apresentada nas marcas acima, sem perigo de errar!

Entretanto, não podemos limitar a mulher a meros padrões. Quem disse que a mulher consome apenas marcas com a cara "feminina"?

As mulheres tem alcançado lugares de destaques na sociedade, não apenas pelos direitos conquistados as duras penas. Mas pela capacidade de realizar seus sonhos, trabalhando com amor e excelência.

E para aqueles que acham que a mulher está apenas no lado consumista, a mulher exerce fortemente o papel de empresária de sucesso no mundo dos negócios, transformando pequenas empresas em Marcas consagradas.

 (foto divulgação) 

Exemplo disso é a Luiza Elena Trajano Diretora da Rede Magazine Luiza, quando assumiu os negócios da família, a Magazine Luiza era apenas uma rede de lojas no interior do estado de São Paulo. Com empenho e muito trabalho, Luiza Trajano conseguiu transformar a marca da empresa em uma das maiores e mais conceituadas do mercado, conseguindo brigar de igual para igual com as principais lojas desse seguimento, como Casas Bahia, Pontofrio e Lojas Americanas. Há 25 anos a frente do grupo, a história dela é um típico exemplo da mulher brasileira que encanta todos os empreendedores que buscam sucesso em seus respectivos seguimentos.